O que te faz inebriar?

INEBRIAR: causar ou sentir enlevo; arrebatar(-se), deliciar(-se), extasiar(-se).

Eu me arrisco a dizer que muitas coisas nos deixam assim, principalmente se a pessoa não viver anestesiada pelos problemas, com “enxaquecas” mentais intermináveis e nem com impaciência, com engodo só esperando se beneficiar em cima de alguém. Sim, infelizmente existe muita gente que nasceu com o dom de ser vocacionado para o mal e que para se sobressair em algo precisa – tentar a todo custo –  ofuscar outrém. Lamentável, mas real, oficial. 

heart

Mas o meu papel aqui, acredito, é para falar de maravilhas, de belezas – ainda que o mundo seja cada vez mais feio, horrendo – estou aqui para tentar levar um pouquinho da graça que tenho de ver a vida com os meus olhos (não os troco por nada, neles se acomodam arco-íris, elfos, fadas e unicórnios, tudo colorido em sua leveza de ser). Não ligo de ser julgada, não estou aqui para agradar quem ver a vida de forma bruta, grotesca, sem cor, sem bondade e muito menos sem empatia. Prefiro me esconder de gente assim. Ou melhor, fugir mesmo – para bem longe. Que sejamos inebriados por doçura, por alegria, por explosões de afeto, por vontade de nos doarmos em nossa melhor essência, por que não? 

Fotos: Gene Bernardoni (Curitiba) 

Vamos nos inebriar de sinceridade, de cumplicidade, de risos, de gargalhadas que liberam endorfina e a tão criteriosa serotonina. Que quem nos faça rir seja mais presente em todos os momentos de nossas vidas, que os “chatalhões” afundem em suas próprias covas e não perturbem a paz de ninguém,nem a minha e muito menos a sua. E que sejamos – se Deus quiser – felizes em toda a nossa totalidade. Eu torço para isso e você ? 

Beijos <3

Vivi Cariolano